13 setembro, 2010

Olha!

Em um dia, seus olhares se cruzaram. Nenhuma frase dita, nada, só um olhar encontrando outro. Simples assim. O tempo passava e nada de palavras, só olhares tímidos, disfarçados e, curiosamente, intensos. A vontade dela era de reagir a tudo isso, mesmo indo contra a todos seus instintos. Ela queria confrontá-lo. Ela queria entender o porquê de não conseguir fugir daquele olhar... Mas ela sabia que isso não iria acontecer. Nunca.




2 comentários:

Flávia disse...

Texto lindo, adorei *--*
Bjo.

Gêsa disse...

Muito bom Carols, os olhares sozinhos já dizem muita coisa. (;